MIRZA GHULAM QADIANI - Sua vida num relance - Cronologia de eventos importantes
Date: Thursday, August 06 @ 02:27:04 AST
Topic: All Topics


Movimento anti-ahmadia do Islã

MIRZA GHULAM QADIANI

 Sua vida num relance

 Cronologia de eventos importantes

 Produzido pelo Dr. Syed Rashid Ali

 

839/40            

Mirza nasceu de Chiragh Bibi e Ghulam Murtaza 

1846

Educação formal com Alcorão, Hadith (tradições) começa em casa com o professor Molvi Fazl Ilahi  

1849

Prof. Molvi Fazal Ahmad ensina a ele várias matérias.  

1852/53 

Primeiro casamento com Hurmat Bibi, aliás Phajje di Maan. Ela deu a luz a dois filhos, Sultão Ahmad e Fazal Ahmad.  

1857/58 

Gul Ali Shah lhe ensina gramática árabe etc.  

1857

Guerra da Independência, também conhecida como amotinação indiana.   Para provar a lealdade ao Raj britânico, o pai de Mirza doa 50 Cavaleiros Armados para lutar contra os muçulmanos na Guerra da Independência.   Mirza Ghulam Qadir, irmão mais velho de Mirza Ghulam que serviu na 46ª Divisão do Exército britânico sob o comando do General Nicholson matou vários lutadores da liberdade próximo a Sialkot (hoje Paquistão).  

1864 

Mirza foge de casa com a pensão anual do pai e gasta o dinheiro com besteiras.

1864-68 

Mirza começa a trabalhar como funcionário de cartório no tribunal britânico a Sialkot.   Faz exame de advocacia mas é reprovado.   Mirza faz amizade com um padre cristão britânico cujo papel foi importante mais tarde.

1868 

Uma Comissão Parlamentar de Inquérito veio da Inglaterra para descobrir meios para controlar e subjugar o espírito de Jihad entre os muçulmanos.   Mirza renuncia ao trabalho de funcionário de cartório e parte para Qadian. Se apresenta como um debatedor de assuntos islâmicos.  

1870

Relatório da Comissão Parlamentar de Inquérito “A Chegada do Império britânico na Índia entregue ao Parlamento britânico”. O relatório recomendou a criação de  um Profeta Apostólico, ou seja um falso profeta, para subjugar o Espírito de Jihad dos muçulmanos.  

1871   

Mirza Ghulam Ahmad foi eleito para o posto de Profeta Apostólico.  

1877   

Ocorrência criminal registrada contra ele pelas autoridades dos correios.

1879

Clamou ter sido nomeado por Deus para comprovar a veracidade do Islã. Anuncia que pretende escrever Braheen-e-Ahmadiyya em 50 volumes.   Procura ajuda financeira e pagamentos de antemão para publicar Braheen-e-Ahmadiyya.  

1879-84

Publica quatro volumes de Braheen-e-Ahmadiyya

1884

adiante

Para de escreve Braheen-e-ahmadiyya.   Escreve um livro após o outro, escreveu uns 80 livros num período de 25 anos.   Refere-se a Braheen-e-Ahmadiyya como o livro de Deus.  

1884

Clama ser um Mujaddid (renovador) no Islã.   Segundo casamento com Shahjehan Begum  filha de Mir Nasir Nawab, de quem também teve três filhos, Mirza Bashiruddin Mehmood (segundo califa e pai de Mirza Tahir, o atual califa), Mirza Bashir Ahmad (o autor de Seerat-ul-Mahdi) e Mirza Sharif Ahmad.   Admite ser impotente na época de seu segundo casamento. Reza a Deus para obter poderes sexuais. Deus envia o Wahi (revelação) para fazer uma poção divina.   Sob instrução divina, faz uma poção chamada ' TIRYAQ-e-ILAHI ' para recuperar a energia física. O componente principal é o ÓPIO, que também é usado para produzir heroína.    

1888

Começa a tomar juramentos de submissão das pessoas (Peeri-Mureedi).   Pede a mão de Mohammadi Begum para seu terceiro casamento.   Anuncia que o terceiro casamento com Mohammadi Begum é uma inspiração divina e que qualquer impedimento de qualquer parte resultará em conseqüências trágicas para a moça, a família dela e a pessoa com a qual ela esteja casada.   Mirza Ghulam anuncia: “Isto deveria estar claro as pessoas que não pode haver critério melhor para julgar a minha veracidade ou falsidade da minha profecia ".(Aina-e-Kamalate Islã, Roohani Khazain vol 5  p.288, por Mirza Ghulam)    Mirza ameaça sua primeira esposa e seus filhos de graves conseqüências por não ajudar no casamento com Mohammadi Begum.  

1891 

 

Clama ser o Maseel Messiah (como o Messias) e nega que ele seja o Messias Prometido. Rótulos aqueles que o acusam disto de Mentirosos. 

1891 

Clama ser Mariam/Maria.   Diz em seguida que está grávida(o)? pela insuflação da alma de Eisa ( Jesus).   Clama que se converteu em Jesus depois de ficar por 10 meses dentro de sua própria barriga (de Maria). Diz: “É assim que sou  Jesus, o filho de Maria ".  

       (Kishtee Nooh, Roohani Khazain vol 19 pág. 87-89) 

1891 

 

Estabelece o Movimento Associação Ahmadia no Islã.  

1892 

Mohammadi Begum se casa com Mirza Sultan Baig.   Para vingar-se, Mirza:  

Se divorcia de sua primeira esposa.  

            Obriga um filho a se divorciar da esposa.  

            Deserda o segundo filho dele.  

  (OBS: a primeira esposa dele tinha parentesco com Mohammadi Begum.) 

1893 

 

Desafia o Deputado Comissário Abdullah Khan Atham, um Missionário Cristão, para um debate escrito para provar a veracidade de ambas as religiões  (Islamismo e cristianismo)

Fevereiro de 1893  

Mirza declara: “Todo o mundo me aceitou e afirmou minhas reivindicações, com a exceção dos filhos de prostitutas, cujos corações foram selados por Deus.”  

      (Aina-e-Kamalate Islam, Roohani Khazain vol  5, p.548)  

      Nota: Os próprios filhos de Mirza do primeiro matrimônio não o tinham aceitado como Messias!!

1893

22 de maio até junho de 1893

Debate escrito com Atham.   Mirza recebe uma derrota humilhante. Como resultado, muitos muçulmanos se tornam cristãos!   Sem arrependimentos, Mirza Ghulam emite uma profecia divina, afirma que Atham morrerá dentro de 15 meses (neste caso 5 de setembro de 1894). Ele disse: “Eu admito que se esta profecia se revela como falsa... Eu estou preparado para receber qualquer castigo, deveria ser humilhado, minha face enegrecida, coloque uma corda ao redor meu pescoço e me pendure... Eu juro por Deus que Ele definitivamente vai *****prir isto. A terra e os céus podem mudar-se mas a palavra de Deus não será anulada”

      (Jang-e-Muqqaddas, Roohani Khazain vol 6, p.293)    

 

abril de 1894 

Atham ainda está vivo. Várias tentativas de mata-lo foram feitas por pessoas desconhecidas.  

4 de setembro de

1894 

 

Mirza faz bruxaria: recita wazeefa e depois joga sementes de grama num poço abandonado para matar Atham.  

 

6 de setembro de 

1894 

 

Graças a Mirza Ghulam, os cristãos celebram a vitória de Abdullah Atham e ridicularizam o Islã!!.  

 

 

1896

Reitera a origem divina da Profecia de casamento com Mohammedi Begum. Ele disse:  “Se eu for um Mentiroso, minha morte chegará e esta profecia não será *****prida”. (Anjame Atham)    Ele publica a seguinte revelação: “E eles te perguntam se isto é verdade? Diga: Sim, Por meu Deus, é verdade e você não pode impedir que istoocorra. Nós o casamos com ela. Não há ninguém que  mudará minhas palavras. "    

            (Asmani Faisla) 

 

27 de julho de

1896 

 

Declara que as avós paterna e materna de Jesus Cristo eram prostitutas, de cujo sangue nasceu e que esta era a razão para a inclinação de Jesus por prostitutas!!  

1897 

Petição ao governo britânico.   Ação de graças para a Rainha Vitória na ocasião do Jubileu de Prata de sua Coroação.   Processo aberto contra Mirza Ghulam através das autoridades do Imposto de Renda.   A casa de Mirza Ghulam é revistada pela polícia por suspeita de assassinato pela morte de Pundit Lekhram, foi aberto um processo criminal contra ele, mas depois foi absolvido.  

 

1898/99 

Petição ao tenente governador britânico do estado de Punjab, lembrando a ele que:

 

Os seus antepassados sempre foram serventes leais.   Ele mesmo é a autoimplantada e autocultivadoda semente do Raj britânico (Regente Britânico).   Desta tenra idade até hoje quando tinha 65 anos de idade, ele tem se empenhado com a sua caneta e língua para mudar os corações dos muçulmanos para terem  verdadeiro amor e benevolência pelos britânicos e remover o conceito de Jihad dos corações dos muçulmanos estúpidos.   Caso criminal é aberto contra Mirza Ghulam para  manter a ordem.

 

1900

 

Mirza Ghulam Ahmad anula Jihad.    Nomea os sues seguidores ' Ahmadis' e os instrui a usar a mesma nomenclatura para o censo.  

1900

Clama ser um profeta

25 de maio  de

1900 

 

Mirza Ghulam anuncia que todos aqueles  que não o aceitam como profeta são desobedientes a Deus e ao Profeta Mohammed (Maomé)SAAW e habitarão no inferno.  

 

1901

Mirza ainda não esqueceu de Mohammadi Begum. Emite ainda outra declaração que as coisas vão tomar forma estranha caso ela não venha a se casar com ele já que essas coisas são divinamente ordenadas.


1902

Finalmente para deixar a pobre Mohammedi alguma moratória, alguns muçulmanos tiveram uma idéia inédita. Jaafer Zitly publicou o seguinte no seu jornal: “Eu vi em meu sonho que a esposa de Mirza Ghulam Qadiani vai vir no meu matrimônio”  Mirza Ghulam ficou fora de si. Depois daquilo ele nunca mais disse uma palavra sobre Mohammadi Begum até a morte dele em 1908. Mohammadi Begum viveu feliz com o marido dela durante os próximos 40 anos. 

8 de  Novembro  

de 1902 

Mirza anuncia: “A base para minhas reivindicações não é o Hadiths (tradições) mas o Alcorão e a minha própria revelação; em apoio também citamos esse Hadiths que não contradizem a minha revelação. Todo o resto dos Hadiths, eu os jogo fora como papel usado”.(Zamima Nuzoole Maseeh, Roohani Khazain vol 19, p.140)  

1903

Constrói Minarat-ul-Maseeh (Minaret do Messias) em Qadian, 12 anos depois de se tornar o Messias Prometido!!  

1904

Clama ser o Hare Krishna dos hindus

1905

Estabelece o Cemitério Divino em Qadian.  

1906 

 

Admite ser afligido por doença mental e urinação excessiva de mais de 100 vezes por dia, desde que clamou ter sido designado por Deus (1879)  

1907

(Mubahilla)Duelo de oração com Molvi Sanaullah Amratsari.  

Anuncia suas orações em Jornais por meio do qual ora a Deus Todo Poderoso para deixar o Mentiroso morrer enquanto o honesto, e que a morte do mentiroso deveria ser de cólera ou peste, que na sua opinião são sinais da Cólera Divina.  

Clama que Deus o nomeou Mohammed e Ahmad 26 anos atrás em Braheen-e-Ahmadia. (Haqeeqatul Wahi, Roohani Khazain vol 22, p.502)    Clama que Deus lhe revelou 300.000 sinais para comprovar suas reivindicações.  

 

15 de maio de  

1907 

 

Clama que os versículos a seguir do Sagrado Alcorão, revelados na honra e glória  do Santo Profeta Maomé SAAW, foi revelado agora na honra de Mirza Ghulam.  

Versículo 7:17    

Versículo 55:1    

Versículo 9:33    

Versículo 53:9    

Versículo 17:1    

Versículo 3:31    

Versículo 48:10    

Versículo 48:1    

Versículo 73:15    

Versículo 107:1    

Versículo 36:3   

 

(Haqeeqat-ul-Wahi, Roohani Khazain vol. 22)

Clama que Deus o nomeou após todos os profetas. Assim diz: “Eu sou Adão, sou Noé, sou Abraham, sou Isaac, sou Jacó, sou Ismael, sou Moises, sou Davi, sou Jesus filho de Maria, sou Mohammed (A paz esteja com eles).”

(Haqeeqatul Wahi, Roohani vol de Khazain 22 pág. 521)  

1908 

Publica o quinto volume de Braheen-e-Ahmadia. Em seu prefacio ele escreveu: “Inicialmente eu prometi escreve-lo em 50 volumes. Como a diferença entre 5 e 50 é apenas o ZEROminha promessa está agora *****prida depois de escrever o 5º volume.  

1908 

 

Mirza dá uma recepção ao Comissário Financeiro do estado de Punjab.   A MORTE: Mirza de repente desenvolve cólera. Com remorso e decepção ele proferiu suas últimas palavras aoseu sogro:    

      " Mir Sahib! Eu desenvolvi cólera epidêmica.” Ele não pôde proferir nenhuma palavra  

       depois disso e morreu logo em seguida.

Mohammadi Begum viveu feliz com seu marido por mais 35 anos.   Molvi Sanaullah Amratsari viveu por mais 40 anos.  

1908 

Hakeem Nuruddin se torna o primeiro sucessor.  

 

1914 

 

 

Hakeem Nuruddin caiu de um cavalo e morreu.   Mirza Basheeruddin Mehmood, filho de Mirza Ghulam, se torna o segundo califa.  

Em breve

Evolução do Movimento Ahmadia. 

 







This article comes from Anti Ahmadiyya
http://www.anti-ahmadiyya.org/Pr

The URL for this story is:
http://www.anti-ahmadiyya.org/Pr/modules.php?name=News&file=article&sid=8